PROGRAMA DE APOIO EVANGELÍSTICO

SANTA CRUZ DE LA SIERRA – BOLÍVIA

SOBRE NÓS NO CAMPO

Este ano de 2014 está sendo um ano de muitas bençãos. Meses atrás escrevemos sobre a necessidade de um novo local para nossa Base de Apoio em Bolívia e graças a Deus o Senhor Jesus nos deu. Estamos em uma casa maior, melhor, mais nova, com mais cômodos, melhor espaço para colocar os materiais e pagando o mesmo da casa anterior. Glória a Deus! Tudo isso tem sido de grande benção para nossas vidas.

Também comento que minha esposa Mina já está no quinto mês de gestação. Se Deus quiser estará chegando em novembro mais um missionário e será chamado Samuel. É uma benção ver a família e filhos crescendo na Obra e no campo missionário.

Eu recebo vários e-mail de irmãos que já estão se preparando para ir ao campo, assim como daqueles que querem que um dia pretendem ir ao campo missionário. As perguntas são muitas, mas muita gente se preocupa com os filhos na escola, crescer fora do país, adaptação dos filhos com a cultura, língua, escola, comida e etc. Sobre essas e outras perguntas estamos organizando em nosso blog uma página só com dicas sobre o trabalho missionário. Você pode conferir CLIQUE AQUI. Já lançamos a primeira parte e logo estaremos postando novos vídeos.

Mas observando outros missionário, lendo um pouco sobre o assunto, pois sou pai e serei novamente, e com certeza é minha curiosidade também. Posso dizer que os filhos se adaptam muito rápido. Nossa casa é um “mini Brasil”: Nossa comida é a que estamos acostumados no Brasil, falamos português e etc. Na rua e na casa dos irmãos falamos o espanhol e nos adaptamos a cultura do povo. Então, as crianças se adaptam muito rápido mesmo. A dificuldade que eu tenho visto são nos missionários que não conseguem alcançar essa adaptação e transmitem aos filhos.

Outro ponto a destacar é que que na minha opinião não é nada produtivo é perder as raízes do país de origem. No meu caso que estou na Bolívia com minha família, se os filhos vão adotar uma identidade mais boliviana casando com bolivianos, tendo filhos aqui na Bolívia e etc isso deve ser uma escolha deles. Mas acredito ser produtivo que saibam falar muito bem o português, assim como o espanhol. Que possam relacionar-se bem com parentes, amigos, irmãos da igreja no Brasil, assim como o povo do campo onde vivemos.

Bem, sobre tudo isso ainda estamos aprendendo muito, mesmo estando essas quase oito anos em Bolívia e os dez anos no Paraguai.

DESENVOLVIMENTO DO PROJETO
BÍBLIAS PARA BOLÍVIA

Já estamos levando as bíblias aos lugares de necessidade. Estamos tendo cuidado na distribuição, pois o objetivo é levar aos irmãos em lugares que verdadeiramente estão necessitando. Infelizmente pastores, missionários e irmãos sabendo que temos bíblias vêm buscando algumas, mas temos o conhecimento que não há uma prioridade em sua igrejas e regiões, mesmo tendo necessidade, pois estão em lugares e pertencem a igrejas que facilmente podem conseguir uma bíblia e apoiar os novos convertidos.

Nosso alvo é levar às igrejas carentes de lugares que realmente estão necessitando. Sobre isso rogo vossas orações para que o trabalho seja feito e o alvo alcançado.

VÍDEO – Bíblias para o povoado de Sansalvador (Bolívia)

IMPULSIONANDO O EVANGELISMO

Com a mudança em nossa Base de Apoio, gravidez de minha esposa e outros fatores ficou um pouco difícil realizar as viagens com mais frequência. Mas oramos ao Senhor Jesus buscando sabedoria e o Espírito de Deus tem nos dado orientações de como fazer o trabalho.

Por muito tempo orávamos pela região do Altiplano de Bolívia. O altiplano está sobre a Cordilheira dos Andes de Bolívia a uma altitude de mais de 3500 metros acima do nível do mar. O povo Aymara é o povo da região falando o espanhol e o aymara. É uma região de muita opressão, um lugar difícil de desenvolver o trabalho. Muitos missionários do Brasil buscando resultados rápidos e desistem de permanecer na região.

Nós já fizemos várias viagens de reconhecimento, realizando o evangelismo nas feiras e mercados. Sempre buscamos encontrar evangelistas que pudéssemos apoiar com os materiais. Tentamos com um e outro, uma igreja e outra, mas não tivemos bons resultados.

Em 2010 recebemos cerca de 30 mil livretos Socorro do Alto impresso pela World Missionary Press, impressos em espanhol e aymara. Não tínhamos contato com evangelistas e missionários envolvidos no evangelismo e nós mesmos tivemos que fazer o trabalho com muita dificuldade, levando um custo alto, pois tínhamos que sair de Santa Cruz com um grupo de irmãos para fazer o trabalho nas regiões dos povos aymaras.

Ano passado novamente recebemos outra remessa do mesmo material. Eu não havia pedido, mas veio mesmo assim. Novamente iniciamos a corrida para encontrar gente na terra dos aymaras, mas sem resultado. Eu sentia a responsabilidade daquele material que estavam em minhas mãos.

VÍDEO – Este vídeo mostra uma das viagens de reconhecimento ao Altiplano Boliviano

Meses atrás, entrei no quarto onde estão as caixas com os materiais em aymara. Fechei a porta e comecei a orar. “Senhor Jesus, sei que este material não veio às minha mãos sem um propósito. O povo precisa receber a Tua Palavra e sei que existe um servo orando e esperando por este material”. Depois de orar ao Senhor, alguns dias depois, recebi um e-mail de um missionário da cidade de La Paz. De alguma forma ele ficou sabendo que nós tínhamos material para o evangelismo e ele estava precisando muito.

O missionário se chama Felipe e é do Pernambuco e pertence a Assembleia de Deus. Felipe me contou que tentou de muitas formas conseguir material para o evangelismo. Ele havia escrito um folheto e estava fazendo a impressão usando uma impressora caseira. Mas estava saindo caro e, como missionário, o recurso para a manutenção é escasso. Eu só posso dizer que agradeci ao Senhor, pois ELE mesmo preparou o caminho para que os materiais chegassem ao povo na região do Altiplano.

ANDANDO DE JOELHOS

E assim estamos dando os maiores passos no trabalho – de joelhos! Escrevi em uma carta anterior sobre Caminhar de Joelhos. Relatei alguns testemunhos sobre o avanço do trabalho e posso dizer que os maiores passos que temos dado foram de joelhos na presença do Mestre. E queremos continuar assim.

Não pense que é fácil achar um evangelistas que faz o trabalho de forma continuada nos dias de hoje. É como achar uma pepita de ouro no palheiro. O trabalho se torna impossível, pois a palha tem quase a mesma cor do ouro. Se o Espírito Santo não conduzir nossos passos nós gastaremos dinheiro, tempo, esforço com pessoas que estão na Obra de Deus, mas não passam de palha.

UM CARRO PARA O TRABALHO

Ainda estamos sem um veículo para o trabalho. Não é fácil movimentar os materiais, atender evangelistas em províncias, realizar o evangelismo de um lado para outro, as viagens sem ter um veículo. Para nós foi um privilégio vender nosso carro no Brasil e o dinheiro usamos para vir a Bolívia e pagar os primeiros documentos. Eu e minha esposa tomamos esta decisão. Não se assuste, pois o maior bem que entregamos ao Senhor não foi um carro ou móveis para fazer missão, mas ainda estamos entregando nossa juventude. Eu a posso ver sendo queimada sobre o Altar do Senhor. Não vivemo para nós mesmo, mas para o Senhor. Não tomamos decisões sobre nossas vidas, mas o SENHOR é que nos direciona. E para nós tudo isso é um privilégio.

Esta semana eu disse para um missionário que aprendi a trabalhar com o que tenho. Se não temos um carro, vamos de táxi, de ônibus, de cavalo, jegue, carroça, mas o importante é ir e que a missão seja cumprida.

Mas oramos por um carro. Oramos ao Senhor e esperamos do SENHOR. Alguém me disse para ir ao Brasil e sair nas igrejas fazendo campanha. Eu pensei sobre isso e coloquei diante do Senhor. Então o SENHOR nos disse que este trabalho tem andado com os pés do voluntariado. A manutenção deste trabalho, pelo menos 90%, vem de pessoas voluntárias que por amar o trabalho missionário e por ver as almas alcançadas enviam cada mês fielmente suas ofertas. E acredito que assim virá o carro que precisamos.

AGRADECIMENTO

Quero agradecer aos grupos de oração que estão orando por nós.

Aos irmãos que estão nos ajudando na compra das bíblias e estão também divulgando o projeto.

Agradeço aos muitos missionários que estão conosco aqui no campo e, muitos deles, nunca pisaram no campo missionário. Falo dos colaboradores, pois se temos condições de manter o projeto é porque vocês tiram parte do tempo e esforço e enviam através das ofertas.

Que o Senhor vos abençoe grandemente.

PASTOR PENIEL NOGUEIRA DOURADO
AJUDE-NOS A LEVAR ADIANTE A PALAVRA

BANCO DO BRASIL

Agencia 0078-7

Conta Corrente 26863-1

BRADESCO

Agencia 173-2

Conta Corrente 40278-8

Outras formas de contribuir – clique aqui

NOSSOS CONTATOS:

E-mail para contato: PASTORPENIEL@HOTMAIL.COM

Envie-nos sua mensagem por nosso blog – CLIQUE AQUI

Perfil do Facebook – CLIQUE AQUI

Nossa página no Facebook – CLIQUE AQUI

Blog pastorpeniel – CLIQUE AQUI